Cetose

  • A cetose caracteriza-se por um aumento da concentração dos corpos cetónicos no sangue e no metabolismo (hipercetonémia)
  • Os corpos cetónicos formam-se quando a disponibilidade da glucose é insuficiente
  • As vacas de leite tem uma disponibilidade de glucose limitada. Assim, qualquer carência energética (= balanço energético negativo; BEN) pode rapidamente dar origem a cetose
  • BEN e cetose ocorrem geralmente nas primeiras semanas após o parto

A cetose é uma adaptação metabólica em que a baixa disponibilidade de glucose é compensada pelo fornecimento aumentado de corpos cetónicos resultantes da metabolização dos lípidos.

Assim, a energia para os tecidos (por exemplo, cérebro, glóbulos vermelhos…), que não conseguem suprir as suas necessidades energéticas numa situação de escassez de glucose, ou que apenas conseguem cobrir parcialmente essas necessidades através da β-oxidação celular, é assegurada.

O metabolismo prolongado ou excessivo dos corpos cetónicos tem efeitos colaterais negativos (falta de energia celular, mobilização excessiva dos lípidos, danos oxi-redutivos, impacto nas respostas imunitárias, cetoacidose).

Tanto a cetose clínica como a subclínica afectam de forma severa a saúde e a performance dos animais.

Os sintomas de cetose em bovinos podem ser:

  • apetite ↓,
  • motilidade ruminal ↓,
  • fezes de consistência sólida ou obstipação,
  • hálito frutado (como acetona) e, em casos extremos, disfunções neurológicas (por exemplo, apatia, agitação, convulsões ou cegueira).

Se a cetose ocorrer por falta de energia num animal saudável (por exemplo, devido a fome ou desadequada ingestão de alimento durante fases de alta-produção), ela é denominada de cetose primária.

Se a cetose aparecer como resultado de outra doença concomitante, é denominada de cetose secundária.

Inúmeros estudos e meta-análises demonstram a relação entre a cetose e a redução da performance, distúrbios da fertilidade e problemas de saúde.

transition-period

As últimas três semanas antes do parto são determinantes na estabilidade metabólica e estado de saúde primeiras três semanas após o parto.
Assim, a alimentação, o maneio e a monitorizaçao do estado de saúde devem ser especialmente rigorosas durante este período de transição.

Problema: Balanço energético negativo no pós-parto76

energy-balance

O aumento lento da ingestão de alimentos no pós-parto contrasta com o rápido aumento do out-put de energia do úbere. Desenvolve-se um balanço energético negativo (BEN). Em efectivos de alta-produção, esta situação pode durar cerca de 100 dias – e períodos ainda mais longos se considerarmos os animais individualmente.

* veja também a nossa página de referências

BCS Cowdition App

Privacy Statement BCS Cowdition App

BCS Cowdition Media Library

1

Ketosis Media Library

2

Tools

3

For experts